Picos-PI, 10 de janeiro de 2022
Política

Governador define composição da base governista, veja como fica

O segundo final de semana de 2022 foi de definições na base governista estadual. O governador Wellington Dias reuniu os três partidos aliados que ainda tinham pendências, MDB, PL e PSD, e praticamente definiu como será a chapa de situação para a eleição de Outubro. O PSD perdeu a briga pela indicação do candidato a vice-governador e ficará com a primeira suplência ao senado, já os membros do Partido Liberal confirmaram para Wellington que deixarão o partido. O MDB fica com caminho livre para indicar Themístocles Filho como vice de Rafael Fonteles.

Ainda no sábado o chefe do executivo estadual se encontrou com os deputados Júlio César e Georgiano (PSD), no escritório da residência do próprio governador. Durante o encontro Wellington informou o que já se esperava, o PSD indicará a primeira suplência ao senado. Informações de bastidores dão conta de nem Georgiano nem Júlio César teriam interesse na cadeira, o PSD deve indicar outro nome para a vaga.

A Secretária Estadual de Agronegócio, Simone Pereira, e o ex-prefeito de Água Branca, Jonas Moura, são cotados para a vaga. Posto estratégico, a suplência ao senado pode se converter em uma cadeira efetiva caso Lula vença a eleição e Wellington, que será candidato ao senado, assuma algum ministério ou cargo federal. Pelo acordo o governador dará um apoio extra a chapa proporcional do PSD em troca da não participação da chapa majoritária.

Também no sábado, Wellington Dias recebeu os parlamentares que hoje estão filiados ao PL. Em litígio após a filiação de Jair Bolsonaro, todos os membros devem deixar o Partido Liberal no Piauí. Os deputados Fábio Abreu, Dr. Hélio e Coronel Carlos Augusto devem migrar para o próprio PSD, juntamente com várias lideranças e pré-candidatos a deputado federal, com o ex-deputado Mainha e outros. Já o presidente do PL hoje no Piauí, o deputado Fábio Xavier,  deve ir para o PSB ou o MDB. O PL deve se tornar a base dos bolsonaristas no Piauí e certamente estará na coligação de oposição.

Foto enviada por WhatsApp

FOTO: Instagram Oficial

Caminho aberto para Themístocles

A decisão de Wellington praticamente decide também o rumo do MDB, a sigla pleiteava a indicação do candidato a vice-governador e o presidente da Assembleia Legislativa do Piauí, Themístocles Filho, deverá ocupar a cadeira ao lado de Rafael Fonteles. O anúncio será feito em conjunto, no momento em que haverá o lançamento de toda a chapa majoritária. Na sexta Mdbistas  se reuniram com Wellington e Fonteles e pediram ajuda para  a formação da chapa proporcional, hoje o partido enfrenta dificuldades tanto na chapa para federal como para a chapa estadual. Com poucos candidatos de captação de voto o partido pode perder cadeiras nos parlamentos.

Com o cenário praticamente definido resta agora a oficialização da composição governista para a eleição de Outubro, a expectativa é que em Março, com a abertura da janela partidária, as definições sejam anunciadas publicamente.

BANNER SQUARE FINAL

Deixe um comentário