Picos-PI, 18 de junho de 2020
Esporte

Em meio à maior pausa da história, Piauiense completa três meses sem jogos; retrospectiva

Felipe Soares/GloboEsporte.com

A maior pausa da história do Campeonato Piauiense completa três meses nesta quarta-feira. A pandemia do coronavírus se tornou o motivo central dessa paralisação histórica. São noventa dias sem jogos, treinos e diversas incertezas sobre a retomada do estadual. As últimas partidas da disputa local aconteceram entre os dias 8 e 11 de março, válidas pela 9ª rodada.

Bola do Campeonato Piauiense 2020 — Foto: Arthur Ribeiro/GloboEsporte.com

Próximo dos 100 dias de suspensão e restando 20 jogos para definir o grande campeão estadual de 2020, o Globoesporte.com resumiu os principais acontecimentos desde a paralisação da competição por tempo indeterminado.

RETORNO SEM DATA DEFINIDA

Campeonato Piauiense 2020 — Foto: Felipe Soares/GloboEsporte.com

Desde quando foi suspenso, em março, após decreto do estado que proibiu atividades esportivas, 20 jogos do Campeonato Piauiense ficaram sem data, 18 deles da fase de classificação e os dois das finais. A previsão inicial da Federação de Futebol do Piauí era finalizar a competição pouco mais de um mês depois da paralisação. Agora, a FFP aguarda a liberação dos órgãos de saúde para redefinir o planejamento que envolve a disputa.

NOVE RODADAS DISPUTADAS

Campeonato Piauiense  — Foto: GloboEsporte.com

Campeonato Piauiense — Foto: GloboEsporte.com

A bola rolou no Campeonato Piauiense, antes da paralisação, 35 vezes. Foram mais de 3 mil minutos de disputa e 99 gols. Das nove rodadas do estadual, o Altos conseguiu assumir a ponta da tabela e despontou como um dos favoritos ao título de 2020. Com o novo formato desta edição, sem partidas de semifinal, apenas os dois melhores colocados se garantem na decisão da disputa. Além do Jacaré, Picos, 4 de Julho e Parnahyba brigavam diretamente pelas vagas e título.

DESMANCHE DE TIMES

Por conta do isolamento, clubes liberaram atletas e vivem incerteza sobre recontratações — Foto: Arthur Ribeiro

Durante a competição, equipes que se encontrava na parte de baixo da tabela já enfrentavam problemas financeiros. Com os contratos dos elencos próximos do fim, dirigentes iniciaram os desligamentos de vários jogadores. Sem nenhuma previsão fixa de retorno do Piauiense e com diversos problemas extracampo, os clubes optaram pelo fim dos vínculos trabalhistas da maioria dos atletas com a promessa de contratá-los para concluírem o estadual.

PROPOSTAS POLÊMICAS

Na primeira reunião entre FFP e os oito clubes do Piauiense, uma proposta do presidente do Altos chamou atenção e gerou revolta dos demais cartolas. Warton Lacerda, dirigente do Jacaré, deixou claro não acreditar na continuidade do estadual após a paralisação e propôs o encerramento do torneio com os respectivos primeiro e segundo colocados como campeão e vice do estadual. Ou seja, garantindo o título ao Jacaré.

Warton Lacerda, presidente do Altos — Foto: Stephanie Pacheco/Globoesporte.com

Mesmo ganhando apoio dos dirigentes de Picos e Timon-PI, bastou pouco para a proposta ser completamente recriminada por equipes como Parnahyba e 4 de Julho, que estavam na briga direta pelo título. O presidente do Colorado, Gilberto Sales, condenou a ideia e apontou soberba do rival.

REUNIÕES PARA DEFINIR O FUTURO DO ESTADUAL

Pelo menos três reuniões virtuais entre a Federação de Futebol do Piauí e os oito clubes participantes do Piauiense aconteceram para começar a moldar o retorno do estadual. Logo no início, a FFP apresentou aos clubes um plano de ação estabelecendo diretrizes que deverão ser usadas pelas equipes quando houver a autorização por parte das autoridades públicas para o retorno do futebol.

FFP faz reunião à distância com clubes — Foto: Divulgação/FFP

O documento apresenta orientações para os treinos e estabelece regras para a retomada dos jogos.  Segundo a FFP, o conjunto de ações será executado a partir da liberação dos estádios determinada pelo poder público. Esse foi o primeiro passo da entidade para garantir o retorno do estadual.

Na última reunião, no início deste mês, a entidade e os clubes começaram a pensar de forma mais concreta em uma possível data de retorno do Piauiense, que deve ser reiniciado provavelmente em cinco meses.

PIAUIENSE NO FIM DO ANO

Tentando fugir da pandemia de coronavírus,a proposta de retomada do Piauiense em novembro ganhou força na última reunião entre FFP e clubes.A possibilidade de juntar o campeonato com a pré-temporada de 2021 está, até o momento, sendo a solução mais viável e barata para as equipes. O modelo, no entanto, ainda não foi aprovado e será rediscutido dia 24 de junho.

De acordo com a proposta inicial, os jogos pendentes da fase classificatória estão previstos para novembro, enquanto as finais para dezembro. Tudo para fugir do pico da Covid-19 e enxugar os gastos com montagem do elenco.

O esporte foi inserido no plano de retomada do governo do estado como setor de baixa prioridade e segue sem data para liberação dos órgãos de saúde. O decreto do Governo do Piauí que estabelece restrições à circulação de pessoas vai até segunda-feira.

Fonte: GE-PI

BANNER FINAL MATÉRIA 01

Deixe um comentário